Home Institucional Produtos e Serviços Estatísticas Newsletter Ferramenta Local MailingNet Fale Conosco
Central de Atendimento: (11) 3341-2800
Login
Senha
Esqueci minha senha
Leitura de conteúdo
Pautas | Máquina Cohn & Wolfe - São Paulo | 20/03/2017 17:43:09 | 201 Acessos
Associação Brasileira de Transplante de Órgãos divulga dados inéditos e inicia campanha de conscientização

Brasileiro que teve o coração transplantado há um ano faz apelo a Paul McCartney, pedindo que ele cante a música invertida "Die and Let Live", em apoio à doação

 Hoje, no Brasil, existem mais de 30 mil pessoas na fila à espera de um transplante e outras centenas de milhares estão espalhadas por todo o mundo.  Nos últimos cinco anos houve um aumento de doadores de órgãos. De 2015 para 2016, o Brasil obteve aumento de 3,5% nas doações, atingindo 14,6 doadores por milhão de população (pmp). Embora este resultado seja favorável, houve leve redução na recusa familiar no país, o que mantém o índice de rejeição ainda alto. Atualmente, 43% das famílias brasileiras entrevistadas não autorizam a doação dos órgãos (em 2015, o índice era de 44%). O objetivo para 2017 é atingir a taxa de 16,6 doadores pmp no Brasil.

Pensando em chamar a atenção das pessoas para um assunto que, na maioria dos casos, salva vidas, a ABTO – Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos – lançou a campanha “Die and Let Live” #Sing4LifePaul.

A ideia consiste em viralizar um vídeo via redes sociais, alcançando o maior número de pessoas até chegar ao ex-Beatles, Paul McCartney. No vídeo, o brasileiro Keke que teve o coração transplantado há um ano faz o apelo ao rockeiro, pedindo que ele cante a música invertida “Die and Let Live”, em apoio a doação.  (Assista e compartilhe o vídeo)

“Paul tem milhões de seguidores nas redes sociais e é um influenciador desde sempre. Nosso pedido é que ele grave um vídeo cantando a nossa versão da clássica canção “Live and Let Die”, do Paul McCartney & The Wings, para dar a dimensão e importância para o assunto. Queremos que as pessoas se sintam incentivadas a tornarem-se doadoras de órgãos”, explica Roberto C. Manfro, Presidente da ABTO. 

A doação de órgão ainda é preocupante e relativamente pequena perto das reais necessidades do País. Para se ter uma ideia, o estado que mais se destacou em relação a doação de órgãos foi o Paraná com aumento de 42% e registro de 30,9 doadores pmp. Seguido por Santa Catarina (22% e 36,8 doadores pmp), Rio Grande do Sul (15% e 25,2 doadores pmp) e Ceará (6% e 24,9 doadores pmp). Roraima, Tocantins, Mato Grosso e Amapá não registraram doação de órgãos no ano passado.

Os números apresentados pelos estados acima estão próximos dos países com destaque na doação como Espanha (39,7 pmp); Croácia (39,0 pmp); Bélgica (32,4 pmp); Portugal (28,6 pmp) e EUA (28,5 pmp).

O país ainda apresenta disparidade geográfica. Enquanto a Região Sul do país tem 30,1 doadores pmp, a região norte possui apenas 3,5 doadores pmp. A Região Sudeste apresenta 15,5 doadores pmp; Região Nordeste 9,9 doadores pmp e Região Centro-Oeste 9,6 doadores pmp.

O número de transplantes de pulmão registrou aumento nacional de 24,3% nos números absolutos; seguido pelo transplante pâncreas com aumento nacional de 11,7% e transplante de córnea com aumento de 4,9%. O transplante hepático registrou aumento nacional de 3,9%; o transplante cardíaco registrou aumento nacional de 1,1%  e o transplante renal teve queda de 1,7%.

A corrente lançada pela ABTO chama atenção para os números no Brasil, mas principalmente para a falta de cultura da doação. O assunto ainda é tabu para muitas pessoas e esse estigma precisa ser quebrado. A campanha foi criada pela Leo Burnett Tailor Made.

Incentive essa campanha você também. Assista ao filme e compartilhe em suas redes.

Seja um doador de órgãos!

https://www.facebook.com/keke.nyg/posts/1452916201393555
#Sing4LifePaul #DieAndLetLive #ABTO

SOBRE A ABTO

A Associação Brasileira de Transplante de órgãos é uma sociedade médica, civil e sem fim lucrativo, que tem por finalidade estimular o desenvolvimento de todas as atividades relacionadas com os transplantes de órgãos no Brasil e congregar os profissionais e as entidades envolvidas com ou interessadas em transplante de órgãos. A instituição contribui também para o estabelecimento de normas, criação e aperfeiçoamento de legislação relacionada com transplante de órgãos, além de estimular a criação bancos de órgãos e tecidos, serviços de identificação de receptores.

 

 

Compartilhar
Sala de imprensa Máquina Cohn & Wolfe - São Paulo
Empresa MÁQUINA DA NOTÍCIA COMUNICAÇÃO LTDA
Contato Ariane Ueda
E-mail ariane.ueda3@maquina.inf.br Fone (11) 31477456
Editoria (s) Propaganda/Mkt/Comunicação, Medicina
"A Maxpress publica pautas e notas de clientes a quem cabe toda e qualquer responsabilidade pelas informações nelas contidas, e pelos direitos eventuais de autoria e de imagem."
Não há Conteúdos relacionados.
Não há Tag's relacionadas.
busca avançada
MAXPRESS
MAXETRON
Serviços de Tecnologia
e Informações LTDA
Copyright© 2010 Maxetron.
Todos os direitos reservados.
All rights reserved
Política de Privacidade
Portal Maxpress
Grupos editoriais
Arte e Lazer
Feminino e Masculino
Ciência e Ambiente
Geral
Comunicação
Nacional e Mundo
Economia e Finanças
Saúde
Empresas
Transportes
Esportes
Turismo
Portais
Institucional
Produtos e Serviços
Anúncio de banner
Contato
Fale conosco
MaxPR
Públicos
Imprensa Brasil
Corporativo
Governo Brasil
Imprensa latina
Vip
Ferramentas
Distribuidor
Monitor
Prêmios
Serviços
Mailing avulso
Job
Facilidades
Saídas
Minha conta