Home Institucional Produtos e Serviços Estatísticas Newsletter Fale Conosco
Central de Atendimento: (11) 3341-2800
Login
Senha
Esqueci minha senha
Leitura de conteúdo
Pautas | Toda Comunicação | 11/08/2011 15:35:49 | 645 Acessos
Fumantes têm quatro vezes mais chances de terem doenças bucais
Visualizar imagem
Câncer, halitose e periodontite são apenas alguns dos males que o tabagismo causa a saúde bucal.

O Dia Nacional de Combate ao Fumo, 29 de agosto, reforça a toda a sociedade os males que o tabagismo causa a saúde. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabaco causa mais mortes do que o álcool, cocaína, heroína, acidentes de carro, homicídios, AIDS e incêndios juntos. “Mais de 50 doenças diferentes podem ser causadas pelo consumo do tabaco. O maior problema é que os males atingem quem fuma e as pessoas que convivem com o fumante”, destaca Juarez Köhler, especialista em ortodontia e ortopedia facial da equipe interdisciplinar da Köhler Ortofacial.

No Brasil a cada hora morrem 23 pessoas por causa do cigarro, totalizando mais de 200 mil mortes todos os anos. Das mortes causadas por problemas cardiovasculares 25% estão relacionadas ao tabagismo e em 90% dos casos de câncer no pulmão o maior culpado é o cigarro. “O vício também é responsável por 30% das mortes causadas por outros tipos de câncer, incluindo os tumores na boca, laringe, faringe, esôfago, rins, pâncreas, bexiga e colo do útero. O tabaco causa ainda diversos outros tipos de doenças na boca, o que preocupa e muitos os especialistas que cuidam da saúde bucal”, afirma.

Especialistas insistem que o tratamento precoce aumenta as chances de cura dos pacientes com câncer. No caso dos tumores que afetam a boca dois problemas agravam o diagnóstico. O primeiro é que os pacientes relutam em buscar ajuda e o segundo é que os profissionais nem sempre consideram a hipótese de câncer rapidamente. “Outro fator que contribui para a demora na identificação da doença é a consulta com outros profissionais que não fazem parte da área odontológica. O ideal é procurar um odontologista ou oncologista assim que os sintomas surgirem”, ressalta.

Juarez aponta que os locais de mais incidência do câncer de boca são os lábios, em especial nas pessoas que ficam expostas a luz solar regularmente; a língua, principalmente na região lateral posterior; e no palato, mais conhecido como ‘céu da boca’ e nas bochechas. “Manchas brancas ou vermelhas, caroços, bolinhas endurecidas, feridas indolores ou não ou ferimentos que não cicatrizam são alguns sinais que podem indicar a presença do câncer bucal. É bom lembrar que apenas exames específicos podem fazer o diagnóstico correto”, observa.

Além do câncer, fumo causa outras doenças bucais
Estimativas apontam que os fumantes têm quatro vezes mais chances de terem periodontite, doença que destrói os ossos que tem como principal função sustentar os dentes. Isso acontece porque o fumo estimula a descamação da mucosa, causando alterações na gengiva e outros problemas dentários. “A periodontite é um processo inflamatório da gengiva e dos tecidos que sustentam os dentes e que pode causar a exposição das raízes dentárias, o aumento da mobilidade dos dentes e até a perda dos mesmos”, explica Gerson Köhler, ortodontista, ortopedista-facial da Köhler Ortofacial.

A principal causa da doença periodontal é o excesso de placa bacteriana nos dentes. A placa é rica em bactérias produtoras de toxinas que destroem os dentes e causam inflamações. “Nos fumantes o acúmulo de placa é ainda maior e as toxinas presentes são ainda mais agressivas do que em quem não fuma. As toxinas do tabaco também podem agravar a doença se esta já estiver instalada e prejudicam o tratamento, pois o sistema imunológico do organismo é afetado. Quanto maior for a quantidade de cigarros consumidos, piores são as consequências”, alerta.

As consequências do cigarro na boca vão além das questões de saúde e afetam também a estética de quem fuma. O mau hálito, por exemplo, é um problema que prejudica a vida social e profissional dos fumantes. “O odor desagradável afasta as pessoas e no trabalho a situação é ainda pior. Os produtos da combustão do cigarro, charuto ou outros itens feitos à base de tabaco são os responsáveis pela halitose. O cheiro da fumaça é expelido durante a respiração e a fala e a redução da saliva piora a higiene do próprio organismo”, esclarece.

Manchas nos dentes, língua e bochechas, redução da produção de saliva, ferimentos e até alteração do gosto dos alimentos devido ao atrofiamento das papilas gustativas são outros fatores causados pelo tabagismo. “A boca faz parte do cartão de visitas de qualquer pessoa e os fumantes são extremamente prejudicados por causa dos malefícios do cigarro, por isso é fundamental que o vício seja combatido”, acrescenta Gerson, que é também especialista em Ortopedia Funcional dos Maxilares e professor convidado da UFPR desde 1988.
 

Compartilhar
Sala de imprensa Toda Comunicação
Empresa Vero Lettera Comunicação Ltda
Contato Verônica Pacheco
E-mail veronica@todacomunicacao.com.br Fone (21) 37954736
Editoria (s) Saúde
"A Maxpress publica pautas e notas de clientes a quem cabe toda e qualquer responsabilidade pelas informações nelas contidas, e pelos direitos eventuais de autoria e de imagem."
Não há Conteúdos relacionados.
Não há Tag's relacionadas.
busca avançada
MAXPRESS
MAXETRON
Serviços de Tecnologia
e Informações LTDA
Copyright© 2010 Maxetron.
Todos os direitos reservados.
All rights reserved
Política de Privacidade
Portal Maxpress
Grupos editoriais
Arte e Lazer
Feminino e Masculino
Ciência e Ambiente
Geral
Comunicação
Nacional e Mundo
Economia e Finanças
Saúde
Empresas
Transportes
Esportes
Turismo
Portais
Institucional
Produtos e Serviços
Anúncio de banner
Contato
Fale conosco
MaxPR
Públicos
Imprensa Brasil
Corporativo
Governo Brasil
Imprensa latina
Vip
Ferramentas
Distribuidor
Monitor
Prêmios
Serviços
Mailing avulso
Job
Facilidades
Saídas
Minha conta