Home Institucional Produtos e Serviços Estatísticas Newsletter Fale Conosco
Central de Atendimento: (11) 3341-2800
Login
Senha
Esqueci minha senha
Leitura de conteúdo
Pautas | Ex-Libris Comunicação Integrada | 05/11/2013 17:24:25 | 1627 Acessos
Cheque endossado e o desacordo comercial - Por Giovani Duarte Oliveira*

O cheque é uma forma de pagamento ainda muito utilizada por empresas e pessoas físicas, principalmente em pagamentos pré-datados. O cheque, conforme preconiza a Lei 7.357/85, a Lei do Cheque, pode ser transferido por endosso, com base no artigo 17, que diz: “O cheque pagável a pessoa nomeada, com ou sem cláusula expressa ‘à ordem’, é transmissível por via de endosso.” 


O endosso é a ação de passar o cheque nominal para outra pessoa ou empresa, para que elas possam utilizá-lo para depósito ou saque, dependendo de o cheque ter sido ou não cruzado.

O endossatário passa a ter todos os direitos sobre o título, sendo que esse direito não pode ser prejudicado por problemas ocorridos na relação entre o emitente do cheque e o beneficiário/endossante, ou seja, o terceiro (endossatário) tem o direito de receber mesmo que haja problemas entre o emitente e o endossante.

Quando o cheque é endossado, a causa debendi se abstrai, ou seja, a causa que deu origem ao cheque é automaticamente apagada em relação ao terceiro endossatário quando ocorre o endosso, já que o terceiro nada tem que ver com a relação que deu causa à origem do referido título de crédito.

Diuturnamente, vemos casos em que o emitente do cheque e o beneficiário não se entenderam comercialmente, ocorrendo o famoso “desacordo comercial”, vindo o emitente a cancelar/sustar o cheque. Essa prática é aceita quando o cheque ainda está na posse do beneficiário; no entanto, quando o cheque foi endossado a um terceiro, este não poderá ter oposto contra si o mencionado “desacordo comercial”.

Existe um instituto legal, a nomenclatura “Não Endossável” ou “Não à Ordem” escrita atrás do cheque que impede que o mesmo seja endossado. E, se o beneficiário passar à terceiro, o emitente poderá opor contra este a causa debendi, pois se o terceiro aceitou o cheque com a cláusula “Não endossável” assumiu o risco de ter oposta contra si o mencionado “desacordo”. O parágrafo primeiro do artigo 17 da Lei do Cheque, diz que: “O cheque pagável a pessoa nomeada, com a cláusula ‘não à ordem’, ou outra equivalente, só é transmissível pela forma e com os efeitos de cessão.”

Os efeitos de cessão são os que permitem que o emitente possa alegar contra o endossatário os motivos do desacordo comercial. Portanto, caso o emitente tenha desacordo comercial com o beneficiário do cheque, poderá facilmente opor, contra este, direito fundado na negociação. No entanto, se o cheque está na posse de terceiro endossatário, este terá o direito de receber os valores provenientes, já que não tem relação jurídica com o emitente.

O emitente, por sua vez, terá que arcar com o pagamento do cheque que está nas mãos do terceiro endossatário e agir com regresso contra o beneficiário que deu causa ao desacordo. Aquele que emite um cheque o faz com as características de uma ordem de pagamento à vista, conforme artigo 32 da Lei do Cheque. Assim, o emitente de cheque o faz sob sua própria responsabilidade, aceitando os compromissos decorrentes da emissão.

* Giovani Duarte Oliveira é advogado especialista em Direito Processual Civil e em Gestão Empresarial Estratégica, atuante em direito Empresarial, e sócio fundador do escritório Giovani Duarte Oliveira Advogados Associados - giovani@duarteoliveira.adv.br

Mais informações:

Ex-Libris Comunicação Integrada
Fone: (11) 3266-6088 - ramal 218

Caio Prates – caio@libris.com.br

Denis Dana – denis@libris.com.br

Thais Restom – thais@libris.com.br

Compartilhar
Sala de imprensa Ex-Libris Comunicação Integrada
Empresa EX-LIBRIS LTDA
Contato Caio Prates
E-mail caio@libris.com.br Fone (11) 32666088
Editoria (s) Economia
"A Maxpress publica pautas e notas de clientes a quem cabe toda e qualquer responsabilidade pelas informações nelas contidas, e pelos direitos eventuais de autoria e de imagem."
realiza BNDES INCORPORAÇÃO SIDNEI PAULO DEMANDA
CARROS REFORMA VOLTA PAIS Cruz SEMESTRE
CONTAR SUGESTÕES INSCRIÇÕES SANTA "Como SERVIR
PRODUTOS FRUTOS ABAV PIJAMAS higiênicos SAIBA
INAUGURA SEMANAL EXPO MAÇÃ FIEC SAQUE
ABRE KM SUBARU WALMARTCOM Kill COMERCIAL
PREÇOS PAPÉIS IMPERDÍVEIS ESPECIAIS massificados CONSUMIDOR
PREVENÇÃO ACIDENTES CIDADE CONGRESSO guardanapos LANÇA
PASSAM CUPONS CHINA CULTURA Hirota INSCREVE
EXCLUSIVA ANY CLIENTES Guia calibre SHOPPING
TREINAMENTO CRISTIANO INVESTIMENTOS LINHA Gregos GRUPO
LANÇAM APLICATIVO PROMOÇÃO VENDAS marca" DIA
CARGA ENTRADA LEILÃO CAOA Jannuzzi LUIZ
FISCAIS AUMENTAM LOPES DISCUTE Sinduscon-MG PROGRAMA
AMCHAM REÚNE NACIONAL JULHO franquear SEMANA
FINANCIAMENTO GARANTEM FORD APRENDA nutrirrigação BRASIL
CONVIDA CONVIDADO MERCADO ABAG aquecerem Vista
QUALIFICAÇÃO SUCESSO COMPRADOR GARMIN CAI DINHEIRO
APEX-BRASIL TRABALHO ASSURANT FRANQUIAS FGTS MILHO
FABRICANTES BITTENCOURT SEGUROS NEGÓCIO DESCONTOS CRÉDITO
PREFEITO DORIA JOÃO RENDA FAZER NEGÓCIOS
TAMBORÉ ATRAIR BUBBLE TRIBUTÁRIA ÚLTIMA RODADA
PRODUTIVIDADE PORTA EXPORTAÇÃO CELULAR JOSÉ Tejon
NÚCLEO ABAIXO CHEGA CURSO SCPC Megido
REDUZIR EDIFÍCIOS SISTEMA PLATAFORMA ASSOCIAÇÃO inativo
AULAS BRASILEIRO CEARÁ FESTIVAL ETANOL "sem-teto"
METRÔ IRRIGAÇÃO UNIDADE
busca avançada
MAXPRESS
MAXETRON
Serviços de Tecnologia
e Informações LTDA
Copyright© 2010 Maxetron.
Todos os direitos reservados.
All rights reserved
Política de Privacidade
Portal Maxpress
Grupos editoriais
Arte e Lazer
Feminino e Masculino
Ciência e Ambiente
Geral
Comunicação
Nacional e Mundo
Economia e Finanças
Saúde
Empresas
Transportes
Esportes
Turismo
Portais
Institucional
Produtos e Serviços
Anúncio de banner
Contato
Fale conosco
MaxPR
Públicos
Imprensa Brasil
Corporativo
Governo Brasil
Imprensa latina
Vip
Ferramentas
Distribuidor
Monitor
Prêmios
Serviços
Mailing avulso
Job
Facilidades
Saídas
Minha conta