Home Institucional Produtos e Serviços Estatísticas Newsletter Fale Conosco
Central de Atendimento: (11) 3341-2800
Login
Senha
Esqueci minha senha
Leitura de conteúdo
Pautas | Fecomercio - SP | 05/08/2014 16:19:45 | 1005 Acessos
Privacidade, educação, tecnologia e legislação abrem o segundo dia do VI Congresso Fecomercio de Crimes Eletrônicos
Evento também contou com debate sobre as preocupações e as soluções para o setor de e-commerce

São Paulo, 5 de agosto de 2014 - Privacidade, exposição na internet e regulamento por leis foram algumas questões levantadas no segundo dia do VI Congresso Fecomercio de Crimes Eletrônicos e Formas de Proteção, promovido pela FecomercioSP nos dias 4 e 5 de agosto, na sede da Entidade, em São Paulo. No primeiro painel desta terça-feira, 05, "Direito à intimidade x direito à extimidade", o presidente do Conselho de Tecnologia da FecomercioSP, Renato Opice Blum, destacou que a proteção da privacidade hoje passa pela educação digital das pessoas, além de legislação e tecnologias adequadas.


Opice Blum iniciou o debate informando que o Google, recentemente, ajudou a polícia dos Estados Unidos a prender um pedófilo, pois cedeu aos policiais o conteúdo comprometedor do acusado. O fato gerou uma polêmica sobre o direito de privacidade do pedófilo. "Há certas questões difíceis de se analisar. Mas a proteção da privacidade é um princípio fundamental para a economia, a inovação e o desenvolvimento. Se não tivermos proteção de segredo industrial e de estratégia empresarial, teremos insegurança jurídica", afirma Opice Blum.


O jornalista José Nêumanne Pinto destacou em sua análise o direito social de informação que pensa na coletividade. "O direito ao esquecimento acaba com o direito à memória, não ao esquecimento. Protege o direito do indivíduo e da coletividade de ter memória. A coletividade precisa ser informada dos casos históricos", opinou.


O delegado da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, Emerson Wendt, comentou sobre a questão do prazo de guarda de dados pelos provedores em casos de investigação criminal. Para ele, o que foi aprovado no Marco Civil "foi melhor do que o esperado pela polícia". A dúvida levantada por Wendt é a de, expirado o prazo obrigatório de guarda dos dados, os provedores devem apagar este conteúdo ou apenas não fornecê-lo para a polícia em casos de investigação? O delegado ainda citou casos nos quais a polícia utiliza fotos postadas em redes sociais de indivíduos "ostentando" jóias, automóveis e objetos caros, frutos de furtos e roubos, como provas em investigações.


Marcel Leonardi, diretor de Políticas Públicas e Relações Governamentais do Google no Brasil, comentou que o brasileiro, assim como a maioria dos cidadãos de outros países, continua se preocupando com a privacidade. O que mudou foram as maneiras de se proteger, agora menos evidentes do que antes. "Observamos no Google o que pessoas dizem da privacidade e o que fazem com privacidade. Muito antes da internet, lógicas de trocas de dados, informação e beneficio sempre existiu. O que talvez falte seja mais clareza, transparência e entendimento para o usuário de que isso acontece. Se você não paga por serviço, há vantagem econômica para quem fornece serviço. Mesmo de forma indireta", refletiu. Segundo ele, o que se questiona é o papel do estado para regulamentar essa relação comercial existente na guarda de dados dos usuários que aceitam fornecê-los para aderir a algum serviço ou aplicativo.


Leonardi ainda fez uma observação sobre a exposição excessiva com a qual vivemos hoje. Ele questionou se é algo possível de ser controlado por meio de leis. O juiz e cientista criminal Luiz Flavio Gomes, por sua vez, comentou que muitos casos podem ser resolvidos de forma alternativa, sem a necessidade de envolver a esfera penal.


Tendências para o e-commerce
Mediado pela jornalista Graça Sermond, o painel que discutiu as preocupações e as soluções do setor de e-commerce contou com a participação do vice-presidente de Planejamento da Netshoes, José Rogério Luiz, com o CIO da Dotz, Fábio Tavares, com o presidente da Câmara e-Net, Ludovino Lopes e com o CEO da Docusign, Marcos Nader, além do presidente do Conselho de E-commerce da FecomercioSP, Pedro Guasti.


Durante o debate, a FecomercioSP lançou a plataforma de e-commerce para empreendedores que pretendem investir em uma loja virtual, o Meu Comércio Online, em parceria com a Jet e-Commerce e Buscapé. A ferramenta oferece uma solução completa para instalação personalizada de um canal de vendas online, como explicou o presidente do Conselho de Comércio Eletrônico da Federação, Pedro Guasti. "Quem pretende entrar no mundo virtual tem grandes dificuldades, como organizar o modelo de negócio, o plano, a escolha da plataforma, que permita fazer a gestão integrada dos seus negócios, entre outros. Esse sistema integrado traz para o empreendedor soluções com o melhor custo benefício", explicou.


José Rogeiro Luiz, da Netshoes, ressaltou a necessidade de se investir em soluções tecnológicas, na tentativa de aproximar o comércio do cliente, oferecendo experiências e serviços similares ou além do que existe nas lojas físicas. O executivo também citou a personalização da loja virtual como ferramenta estratégica para os negócios, por aproximar o cliente da loja e citou a experiência do consumo e a satisfação durante o processo de compra como pontos fundamentais para o sucesso do e-commerce.


O diretor de Tecnologia da Dotz, Fábio Tavares, apresentou o programa de fidelidade como método para alavancar as vendas online. Para ele, a tendência do negócio estar em todos os canais é o futuro das empresas.


Para o representante da Camara-e.net, Ludovino Lopes, o empoderamento do consumidor é fator expressivo no comércio eletrônico. Para ele, nunca houve tanta capacidade do consumidor de escolher o que quer, avaliar preço, a qualidade do produto e a possibilidade de recusá-lo quando achar conveniente.


Entre os obstáculos, os palestrantes indicaram a necessidade de melhoria da logística brasileira como fator relevante no desempenho do comércio eletrônico, como assinalou Guasti. "Em média, as lojas prometem nove dias úteis para entregar o produto, mas estão cumprindo antes. Elas colocam um prazo maior para evitar problemas, mas poderíamos ter uma estrutura melhor. Poderia melhorar a eficiência dos transportes para ter um crescimento maior nos próximos anos", sugeriu.


O VI Congresso Fecomercio de Crimes Eletrônicos e Formas de Proteção continua, com debates sobre arbitragem no direito eletrônico, voto eletrônico e pagamentos móveis.


Serviço
VI Congresso Fecomercio de Crimes Eletrônicos
Data: 4 e 5 de agosto
Horário: 9 horas
Local: FecomercioSP - Rua Plínio Barreto, 285 / Bela Vista - São Paulo-SP


Sobre a FecomercioSP
A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) é a principal entidade sindical paulista dos setores de comércio e serviços. Congrega 155 sindicatos patronais e administra, no Estado, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A Entidade representa um segmento da economia que mobiliza mais de 1,8 milhão de atividades empresariais de todos os portes. Esse universo responde por 11% do PIB paulista - aproximadamente 4% do PIB brasileiro - e gera em torno de cinco milhões de empregos.

Compartilhar
Sala de imprensa Fecomercio - SP
Empresa Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo
Contato Imprensa FecomercioSP
E-mail imprensa@fecomercio.net.br Fone (11) 32541713
Editoria (s) Economia, Finanças
"A Maxpress publica pautas e notas de clientes a quem cabe toda e qualquer responsabilidade pelas informações nelas contidas, e pelos direitos eventuais de autoria e de imagem."
realiza RECEBEM REVERTIDA ANUNCIA SP Riedel
operações INDUSTRIAL RESPONSABILIDADE CIVIL NOVE Roundtable
OFERECE FOODS JUNHO NACIONAL AMA Helloo
APOIO PRINTING SPFW GRUPO NEGÓCIOS LGBTQ+
ABRE FUNCIONAM IMOBILIÁRIAS REGULAÇÃO LEVA PROMOVE
ÁREA FRANCHISING TEMAS ADVANCED RENDA COOP
ADVOGADOS MEMBRO IMIGRANTE DIA EQUIPES LANÇA
MINERVA CALVIN TECNOLOGIA EXPANSÃO FOCO PARTICIPA
CURSOS CIPATEX SOLUÇÕES FEMININA TRANSPORTE PROJETA
PALESTRAS DAMYLLER ELÉTRICA DIREITO PÓS-GRADUAÇÃO GLOBAL
VERMELHO TAG PRIVACIDADE PARADAS CURSO BEBÊ
ASSOCIAÇÃO KLEIN SEGURANÇA AÇÃO GERAIS VENDAS
SIMPÓSIO ABF EXPO DADOS RODADA FINANCEIRA
DUPONT TRADICIONAL CONSTRUIR CONGRESSO Circuito FISPAL
ONG TRABALHO AUTOMAÇÃO INCLUSÃO loja CRESCIMENTO
EMBALAGENS ADESIVOS MANUTENÇÃO MINAS Sustainable FESTIVAL
AÉREO GLOBAIS BEEF EMPRESAS Sabine PAULO
ACISA SELO
busca avançada
Banner Jornal da Usp
MAXPRESS
MAXETRON
Serviços de Tecnologia
e Informações LTDA
Copyright© 2010 Maxetron.
Todos os direitos reservados.
All rights reserved
Política de Privacidade
Portal Maxpress
Grupos editoriais
Arte e Lazer
Feminino e Masculino
Ciência e Ambiente
Geral
Comunicação
Nacional e Mundo
Economia e Finanças
Saúde
Empresas
Transportes
Esportes
Turismo
Portais
Institucional
Produtos e Serviços
Anúncio de banner
Contato
Fale conosco
MaxPR
Públicos
Imprensa Brasil
Corporativo
Governo Brasil
Imprensa latina
Vip
Ferramentas
Distribuidor
Monitor
Prêmios
Serviços
Mailing avulso
Job
Facilidades
Saídas
Minha conta