Home Institucional Produtos e Serviços Estatísticas Newsletter Fale Conosco
Central de Atendimento: (11) 3341-2800
Login
Senha
Esqueci minha senha
Leitura de conteúdo
Pautas | Fecomercio - SP | 11/01/2017 10:34:57 | 212 Acessos
Comércio eletrônico paulista registra faturamento real de R$ 3,4 bilhões no terceiro trimestre de 2016

Pesquisa realizada pela FecomercioSP em parceria com a Ebit mostra que setor sente os efeitos da inflação elevada, dos juros altos, da escassez de crédito e do aumento do desemprego

São Paulo, 11 de janeiro de 2017 - Após registrar alta no segundo trimestre de 2016, o comércio eletrônico voltou a apresentar queda no faturamento real (já descontada a inflação) no terceiro trimestre do ano passado. No período, o setor faturou R$ 3,4 bilhões, retração de 6,6% na comparação com o mesmo período de 2015. Já no acumulado do ano até setembro, o faturamento do setor registrou queda de 4,4% e em 12 meses retração de 4,6%, o pior resultado da série histórica. É o que aponta pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), realizada por meio do seu Conselho de Comércio Eletrônico, em parceria com a Ebit.

A Pesquisa Conjuntural do Comércio Eletrônico FecomercioSP/Ebit traça as comparações entre o faturamento mensal do e-commerce e das lojas físicas no Estado, segmentado em 16 regiões. Também são disponibilizados dados sobre os números de pedidos, tíquete médio e variações reais nas vendas do setor.

A participação do e-commerce nas vendas do varejo paulista no terceiro trimestre ficou em 2,4%, leve queda de 0,2 ponto porcentual (p.p.) na comparação com o mesmo período de 2015. Com relação ao número de pedidos, o montante subiu 1,4%, passando de 9,076 milhões para 9,201 milhões.

O valor médio por pedido registrou queda de 7,9% no terceiro trimestre de 2016, passando de R$ 404,41 no mesmo período de 2015 para R$ 372,63.

Para a Assessoria Econômica da FecomercioSP, a desaceleração das vendas do varejo vem sendo sentida tanto no varejo físico como no varejo eletrônico e isso é reflexo da inflação elevada, dos juros altos, da escassez de crédito e do aumento do desemprego.

O faturamento do comércio eletrônico registrou queda de 6,6% no terceiro trimestre, de 4,4% no acumulado do ano e 4,6% no acumulado dos últimos 12 meses até setembro, o pior resultado da série histórica. Já o varejo paulista exibiu crescimento de 1,7%, leve recuo de 0,7% e queda de 2,8% respectivamente nas vendas nessas mesmas bases comparativas. Parte desse comportamento diverso pode ser explicado, segundo a Federação, pela forte base de comparação, já que o comércio eletrônico passou a sentir os efeitos da crise com maior intensidade em meados de 2015, enquanto o varejo paulista já apresentou queda nas vendas em 2014. Além disso, a variedade de produtos comercializado nas operações realizadas pela internet (que concentra uma parcela razoável de produtos eletroeletrônicos e eletroportáteis), tende a apresentar uma demanda mais elástica que itens de primeira necessidade, tais como alimentos e medicamentos. Por esta razão a recuperação acontece, no primeiro momento, no varejo físico.

Capital
Na contramão do baixo desempenho estadual, o comércio eletrônico na cidade de São Paulo fechou o terceiro trimestre de 2016 com faturamento real de R$ 1,6 bilhão, alta de 17,9% se comparado com o mesmo período de 2015. Em relação ao número de pedidos na Capital, foram registrados mais de 4,5 milhões, com tíquete médio de R$ 353,01.

De acordo com a FecomercioSP, a Capital foi a região com a maior participação do comércio eletrônico no faturamento do varejo estadual, 3,6%, seguida pelo Litoral com 2,3% e Araraquara, 2,3%.

Entre as 16 regiões analisadas pela PCCE, considerando o faturamento acumulado no terceiro trimestre de 2016, apenas a Capital (17,9%) apresentou crescimento no período. Todas as demais 15 regiões registraram retração, com destaques para Marília (-37,3%), Taubaté (-31,4%) e Litoral (-30,3%) que apresentaram os piores desempenhos.

Já com relação ao tíquete médio, as regiões que registraram os maiores valores foram Araraquara (R$ 471,72), Sorocaba (R$ 427,54) e São José do Rio Preto (R$ 427,09).

Nota metodológica
A Pesquisa Conjuntural do Comércio Eletrônico FecomercioSP/Ebit (PCCE) para o Estado de São Paulo é realizada com dados fornecidos pela Ebit e permite análise sobre a participação do comércio eletrônico no varejo paulista. As informações são segmentadas pelas 16 regiões definidas pelas Delegacias Regionais Tributárias que englobam todos os 648 municípios paulistas e abrangem todas as atividades varejistas constantes do código CNAE 2.0.

Sobre a FecomercioSP
A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) é a principal entidade sindical paulista dos setores de comércio e serviços. Congrega 157 sindicatos patronais e administra, no Estado, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A Entidade representa um segmento da economia que mobiliza mais de 1,8 milhão de atividades empresariais de todos os portes. Esse universo responde por cerca de 30% do PIB paulista - e quase 10% do PIB brasileiro - gerando em torno de 10 milhões de empregos.

Mais informações:
Assessoria de imprensa FecomercioSP
Clarisse Ferreira - cferreira@fecomercio.com.br
(11) 3254-1713
Aline Carvalho - acbatista@fecomercio.com.br
(11) 3254-1711
Cristina Abreu - csaabreu@fecomercio.com.br
(11) 3254-1712
Samantha Vieira Silva - svsilva@fecomercio.com.br
(11) 3254-1714
Ana Paula Fonseca - anapaula.fonseca@tutu.ee
(11) 94291-8055
Aline Queiroz - aline.queiroz@tutu.ee
(11) 96860-1503
Melina Cintra - melina.cintra@tutu.ee
(11) 96864-3431
Lilian Michelan - lilian.michelan@tutu.ee
(11) 94136-0648

Siga a FecomercioSP no Twitter - www.twitter.com/fecomercio
Conheça nossa página no Facebook - www.facebook.com/fecomercio

Compartilhar
Sala de imprensa Fecomercio - SP
Empresa Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo
Contato Imprensa
E-mail imprensa@fecomercio.net.br Fone (11) 32541713
Editoria (s) Economia, Varejo
"A Maxpress publica pautas e notas de clientes a quem cabe toda e qualquer responsabilidade pelas informações nelas contidas, e pelos direitos eventuais de autoria e de imagem."
ÍNDICE CARTÕES FORMAÇÃO ESPECIAIS resgates SOLICITAR
OFERECE CONDIÇÕES NOVIDADES RESTAURANTE palestram COMERCIAL
INAUGURA PRODUTOR OUTUBRO PREÇO FecomercioSP CRESCER
TVS FECAP ALUGUEL DISCUTE JPA ONLINE
MELHORA LOJISTAS SONY FEDERAL Financies IGP-M
NOTEBOOKS ATRATIVOS MARKETPLACE DESCONTO PTC ANO
REDUZ DOW DIRETOR CONSTRUÇÃO Miniso OPORTUNIDADE
PARTICIPAM OLIVEIRA NEGATIVA CONFIANÇA incrustada EDUCAÇÃO
PARAÍBA RESIDENCIAL PORTUGAL FISCAL APOSTA BRASIL
CARGO RONALDO REGIONAL NEGÓCIOS VENDA BRASILEIROS
NOTA CONSECUTIVO SHOPPING EDENRED COOPERATIVA AGRONEGÓCIO
EMPRESÁRIOS VIDEOGAMES ANUNCIA SELEÇÃO COMPLETA SP
DIVULGAM VARIAÇÃO ESTAÇÃO PROJETO ASSOCIAÇÃO PROJEÇÃO
PORTADORES ELEVADA JONES SMARTPHONES AGRÍCOLAS CRÉDITO
SUSTENTABILIDADE UNIFICAÇÃO FÓRUM ELETRÔNICA NEGATIVO CRESCIMENTO
ACESSÓRIOS IMPLANTAR DIA PAULO PRETENDEM APONTA
PRETENDE EUA SERVIÇOS custo RENOVAÇÃO desconsiderado
PIRACICABA SEMENTE OPORTUNIDADES loja EMPRÉSTIMO PRODUTOS
SÓCIOS FLÓRIDA SUL Multiplus ACUMULADO COMEMORA
AMAZON MINEIRA SETEMBRO LATAM VAREJO INVESTIR
TAM INSCRIÇÕES INTERIOR pasto ATIVOS BRASILEIRO
ITAUCARD ELETRÔNICOS GOVERNO simplificação PESQUISA anos
busca avançada
MAXPRESS
MAXETRON
Serviços de Tecnologia
e Informações LTDA
Copyright© 2010 Maxetron.
Todos os direitos reservados.
All rights reserved
Política de Privacidade
Portal Maxpress
Grupos editoriais
Arte e Lazer
Feminino e Masculino
Ciência e Ambiente
Geral
Comunicação
Nacional e Mundo
Economia e Finanças
Saúde
Empresas
Transportes
Esportes
Turismo
Portais
Institucional
Produtos e Serviços
Anúncio de banner
Contato
Fale conosco
MaxPR
Públicos
Imprensa Brasil
Corporativo
Governo Brasil
Imprensa latina
Vip
Ferramentas
Distribuidor
Monitor
Prêmios
Serviços
Mailing avulso
Job
Facilidades
Saídas
Minha conta