Home Institucional Produtos e Serviços Estatísticas Newsletter Fale Conosco
Central de Atendimento: (11) 3341-2800
Login
Senha
Esqueci minha senha
Leitura de conteúdo
Pautas | Afrebras | 14/03/2019 17:19:54 | 136 Acessos
Após ser eleito presidente da Comissão de Agricultura, Pinato lança Frente em defesa da indústria brasileira de bebidas
Lançamento contou com a participação de empresários e parlamentares da oposição e do governo

Após ser eleito presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara, o deputado Fausto Pinato (PP) presidiu o lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Indústria Brasileira de Bebidas, na noite desta quarta-feira (13), em Brasília.


O evento, que reuniu cerca de 200 pessoas, entre parlamentares e empresários, ocorreu na Steak Bull Churrascaria e contou com a participação do presidente eleito da CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania) Felipe Francischini (PSL) e do Líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir.


Com expectativa de apoio por parte do presidente Jair Bolsonaro, a Frente defende mudanças na farra de incentivos fiscais concedidos a multinacionais e grandes empresas do setor na Zona Franca de Manaus e nos estados. Para Pinato há uma “concorrência desleal”, que prejudica pequenos e médios fabricantes. “Somos pequenos, mas, juntos, podemos ser fortes em busca do desenvolvimento do Brasil, sempre de forma justa e sem regalias para as multinacionais e grandes empresas”, afirmou. “O que queremos é que os entraves e injustiças sejam sanadas em nosso país. Tenho certeza de que juntos, com o apoio governo Bolsonaro e também da oposição, conseguiremos ser justos e equilibrados com os setores”, ressaltou o presidente da frente parlamentar.


Primeiro presidente da Frente, o deputado federal Zeca Dirceu (PT) disse que a mobilização representa “a busca por igualdade [tributária] e justiça e a luta para acabar com privilégios que ainda favorecem grandes corporações no Brasil”. “São elas que tanto tentam acabar com a indústria brasileira de bebidas, e isso não podemos admitir”, afirmou.


Durante o evento, o presidente da Afrebras (Associação de Fabricantes de Refrigerantes do Brasil), Fernando Bairros, mostrou dados que reforçam a necessidade da reforma tributária para que haja isonomia no mercado de bebidas brasileiro. De 1960 para cá, o número de pequenas e médias empresas de refrigerantes no país passou de 892 para 235, o que equivale a uma redução de 73,65%, apontam dados mais recentes do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). “É um dado gritante e preocupante, porque a farra dos incentivos fiscais favorece as multinacionais e grandes empresas de refrigerantes, fortalecendo o oligopólio no setor”, afirmou Bairros


Acompanhado de sua esposa, a deputada federal Ângela Amin (PP-SC), o senador Espiridião Amin (PP) parabenizou os pequenos e médios fabricantes de bebidas que também foram ao lançamento da frente parlamentar. “Estamos aqui para fazermos uma corrente, que no parlamento chama-se frente parlamentar. Não podemos desdenhar das intenções do governo que favorecem e prejudicam setores, empresas e atividades. E tudo isso passa pela política, goste ou não goste. É assim que funciona no mundo e na democracia”, afirmou. O senador Vanderlan Cardoso (PP) também esteve presente.


A Frente


Presidida pelo deputado federal Fausto Pinato, a frente parlamentar busca fortalecer os pequenos e médios produtores de bebidas regionais e conta com apoio da Afrebras (Associação de Fabricantes de Refrigerantes do Brasil). Ela começou em 2013 e foi relançada por duas vezes, em 2014 e agora em 2019, quando será novamente instalada no Congresso Nacional.


No país, a Coca-Cola tem 61% de participação no mercado; a Ambev, 19%; e a Brasil Kirin, 7%. As indústrias regionais de bebidas representam apenas 13%, mas com faturamento ainda menor, de 8%, segundo o presidente da Afrebras. “Os perquenos e médios fabricantes do Brasil estão unidos em defesa da isonomia tributária, porque hoje estão pagando impostos no lugar das grandes empresas. Vamos defender toda a indústria nacional, não vamos ficar quietos”, disse ele.


O presidente da frente parlamentar disse que as grandes empresas e as multinacionais utilizam benefícios fiscais da Zona Franca de Manaus como blindagem para práticas anticoncorrenciais. O resultado disso, segundo ele, são a concentração de mercado e rombos bilionários nos cofres públicos. Isto porque as multinacionais e grandes empresas utilizam os créditos como descontos fiscais para diminuir o preço de alguns de seus produtos e superfaturam a sua matéria-prima para ganhar ainda mais créditos. Assim, elas recebem, sozinhas, créditos por impostos que não pagaram.

 

Compartilhar
Sala de imprensa Afrebras
Empresa Afrebras - Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil
Contato Cleomar Almeida
E-mail imprensa@afrebras.org.br Fone (61) 33278494
Editoria (s) Agropecuária, Indústria
"A Maxpress publica pautas e notas de clientes a quem cabe toda e qualquer responsabilidade pelas informações nelas contidas, e pelos direitos eventuais de autoria e de imagem."
PRODUTOS LIDE ENCONTROS DANIEL Zaher FACESP
PROMOVE FITOSSANITÁRIO DIA DISCUTE COMERCIAIS PRESIDENTE
DESCONTOS CONSUMIDOR RECEBA CCAS FEDERAÇÃO ESTADO
ÚLTIMA SELECIONADOS PRETO Mendez NETO PAULO
ALTAS CHAIM SEMANA Produtividades ASSOCIAÇÕES empossado
MANEJO RIBEIRÃO ESPECIAL Livelo ALFREDO COTAIT
busca avançada
Banner Jornal da Usp
MAXPRESS
MAXETRON
Serviços de Tecnologia
e Informações LTDA
Copyright© 2010 Maxetron.
Todos os direitos reservados.
All rights reserved
Política de Privacidade
Portal Maxpress
Grupos editoriais
Arte e Lazer
Feminino e Masculino
Ciência e Ambiente
Geral
Comunicação
Nacional e Mundo
Economia e Finanças
Saúde
Empresas
Transportes
Esportes
Turismo
Portais
Institucional
Produtos e Serviços
Anúncio de banner
Contato
Fale conosco
MaxPR
Públicos
Imprensa Brasil
Corporativo
Governo Brasil
Imprensa latina
Vip
Ferramentas
Distribuidor
Monitor
Prêmios
Serviços
Mailing avulso
Job
Facilidades
Saídas
Minha conta