Home Institucional Produtos e Serviços Estatísticas Newsletter Fale Conosco
Central de Atendimento: (11) 3341-2800
Login
Senha
Esqueci minha senha
Leitura de conteúdo
Pautas | De León Comunicações | 15/03/2019 13:07:32 | 349 Acessos
Ódio inexplicável e desarmamento - Por Amadeu Garrido de Paula*

No momento em que líamos a notícia do "Estado" dando-se ciência de relevantíssima investigação do Ministério Público de São Paulo para identificar outros criminosos vinculados aos matadores de Suzano, por disseminar o ódio nas redes sociais, a tristeza e o sentimento de impotência nos apequena no planeta do ódio: 49 pessoas mortas e 48 feridas num ataque semelhante em duas mesquitas da cidade de Christchurch, na Nova Zelândia.

A vontade inexplicável de matar por matar tomou conta do planeta, estimulada pelo uso das redes sociais. É dizer, baleias assassinas passaram a povoar as águas de todos os oceanos. O MP paulista poderá encontrar outros responsáveis pelo massacre de Suzano, mas certamente terá dificuldades técnico-jurídicas para puni-los. Como caracterizar o crime de apologia por manifestações nas redes sociais, face a nosso atual sistema penal?

O mundo necessita, em boa verdade, de uma global e efetiva ação preventiva, liderada pela ONU, de desarmamento. A Nova Zelândia não tinha ataques desse tipo, mas qualquer pessoa com mais de 16 anos pode obter licença para adquirir uma arma. Desarmar todos, mantendo armadas, sob o devido controle, exclusivamente, as forças nacionais de segurança pública e as pessoas residentes em rincões remotos e selvagens, para defender-se, é o único e efetivo caminho para livrar-se o mundo do Século XXI de suas transformadas - e mais perigosas - guerras, odientas e solertes, cujos ataques vis podem ocorrer a qualquer momento e vitimar crianças, mulheres e homens, no seio da população civil. Guerra é expressão que pouco identifica o fenômeno. Terrorismo? Precisamos de um novo termo, mais contundente, para identificar essas infâmias no léxico do direito penal de todos os povos e, enquanto não desarmamos o planeta, de prisões perpétuas, para os predadores diretos e indiretos da própria raça.

Amadeu Garrido de Paula, é Advogado, sócio do Escritório Garrido de Paula Advogados.


Esse texto está livre para publicação. Se precisar de mais informações ou entrevistas entre em contato na De León Comunicações:

Bruna Lyra Raicoski
Assessoria de Imprensa
bruna@deleon.com.br
(11) 5017-7604// 99655-2340

Compartilhar
Sala de imprensa De León Comunicações
Empresa DE LEÓN COMUNICAÇÕES S/C LTDA
Contato De León Comunicações
E-mail equipe@deleon.com.br Fone (11) 50177604
Editoria (s) Social, Carta ao Leitor, Opinião
"A Maxpress publica pautas e notas de clientes a quem cabe toda e qualquer responsabilidade pelas informações nelas contidas, e pelos direitos eventuais de autoria e de imagem."
FEVEREIRO MEC RECUO PREPARAM LIGEIRA ALTA
EXAME HOSPITAL RESIDENCIAL GARRIDO JANEIRO CURSO
REGISTRA TUBERCULOSE FUTURO INCONSTITUCIONALIDADE HUMANIDADE FESTIVAL
SUSPENDE DEMANDA ADICIONAL ALUGUEL EDUCAÇÃO APONTA
PARTICIPAR NORMA XADREZ LUGAR MANHÃ Report
PERMITE INDICADOR BRASÍLIA AMADEU ESTUDANTES interescolar
INDUSTRIAIS REUNEM FINLÂNDIA CLT PAULA suprimir
GRUPOS NOVAMENTE SETOR BENS IPEA Predadores
DISCUTIR ORGANIZAÇÕES NOTURNO COLETIVA WORLD FASAM
NOTA AUXILIAR ARTIGO CONTRAPARTIDA DUBAI happiness
TERCEIRO PORTARIA REINTEGRAR TST ADMINISTRAÇÃO pleural
busca avançada
Banner Jornal da Usp
MAXPRESS
MAXETRON
Serviços de Tecnologia
e Informações LTDA
Copyright© 2010 Maxetron.
Todos os direitos reservados.
All rights reserved
Política de Privacidade
Portal Maxpress
Grupos editoriais
Arte e Lazer
Feminino e Masculino
Ciência e Ambiente
Geral
Comunicação
Nacional e Mundo
Economia e Finanças
Saúde
Empresas
Transportes
Esportes
Turismo
Portais
Institucional
Produtos e Serviços
Anúncio de banner
Contato
Fale conosco
MaxPR
Públicos
Imprensa Brasil
Corporativo
Governo Brasil
Imprensa latina
Vip
Ferramentas
Distribuidor
Monitor
Prêmios
Serviços
Mailing avulso
Job
Facilidades
Saídas
Minha conta