Home Institucional Produtos e Serviços Estatísticas Newsletter Fale Conosco
Central de Atendimento: (11) 3341-2800
Login
Senha
Esqueci minha senha
Leitura de conteúdo
Pautas | Race Comunicação | 26/03/2019 13:43:52 | 122 Acessos
BNCC do Ensino Médio: especialista compartilha experiências de aplicação das diretrizes

Em entrevista, Simone Vianna, assessora de inovação pedagógica do Colégio e Centro Universitário Eniac, compartilha seus insights sobre o documento
No final de 2018, o Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para o Ensino Médio. O documento, que servirá como referência para a constituição dos currículos de escolas públicas e privadas do Brasil, teve 22 votos a favor e duas abstenções. A previsão é que as mudanças previstas no texto estejam em vigor no início do ano letivo de 2020.
Tema de muitas discussões entre pedagogos, educadores e especialistas de todo o País, a BNCC do Ensino Médio já possui exemplos práticos de aplicação em algumas instituições, que se preparam para incorporar as novas metodologias a seus programas. Esse é o caso do Colégio Eniac, instituição referência em inovação e tecnologia do Ensino Básico ao Superior. Além de adotar uma metodologia de ensino baseada em projetos, com alta autonomia do aluno, a instituição, a partir deste ano, trabalha com a carga horária de 1.800, alinhada às diretrizes da BNCC.


Em entrevista, Simone Vianna, assessora de inovação pedagógica da instituição, compartilha percepções sobre como os impactos da BNCC na Educação, além de detalhar a experiência do Eniac para paulatinamente incorporá-la a seu programa de ensino:
A BNCC para o Ensino Médio, como está estabelecida atualmente, não constitui um currículo com temas específicos a serem trabalhados. Ela define as aprendizagens essenciais que devem ser garantidas aos estudantes e orienta a elaboração (ou reelaboração) dos currículos e propostas pedagógicas. Você acredita que isso pode tornar o ensino e a aprendizagem muito heterogênea entre uma instituição privada e outra? Por quê?
É possível que sim, já que cada instituição é livre para criar seu próprio itinerário formativo (ou trilha de aprendizagem, como chamamos aqui no Colégio Eniac), o que pode tornar o ensino, entendido como o modo de trabalhar determinado conteúdo com os estudantes, bastante heterogêneo. No entanto, vale ressaltar que a BNCC estabelece quatro áreas do conhecimento que devem ser contempladas: Matemática e suas tecnologias, Ciências da natureza e suas tecnologias, Linguagens e suas tecnologias e Ciências humanas e sociais aplicadas. Desse modo, apesar da heterogeneidade, todos os estudantes, ao final do Ensino Médio, devem tornar-se igualmente competentes nessas quatro áreas.


Podemos afirmar que um dos principais panos de fundo para a BNCC para o Ensino Médio é o protagonismo e a autonomia do aluno. Qual foi ou é a influência da BNCC sobre as propostas pedagógicas centralizadas no protagonismo do aluno no Colégio Eniac? Quais são os destaques desse modelo na instituição?
O protagonismo estudantil é uma das marcas do Colégio Eniac, que desde 2016 se utiliza de novos métodos pedagógicos que buscam posicionar o aluno no centro do processo de aprendizagem. Inclusive, desde 2015, o Eniac é membro do Consórcio STHEM Brasil, uma associação afiliada à Universidade de Harvard (EUA), cuja proposta é, dentre outras, difundir, junto aos países da América Latina, diferentes métodos ativos de aprendizado já consolidados pela universidade. A Harvard sempre preconizou que o protagonismo estudantil favorece o aprendizado e estimula a autonomia dos estudantes. No Eniac, “desenhamos” e implementamos nosso próprio modelo, intitulado como modelo 50x30x20: 50% de aulas, 30% de aprendizagem baseada em projetos e 20% de oficinas conectadas. Em linhas gerais, o modelo proporciona aprendizado flexível, dinâmico, contextualizado e pautado na experimentação prática, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio e Profissionalizante.
Você acredita que a BNCC para o Ensino Médio está alinhada com o que as inovações pedagógicas observadas em outros países? Por quê?
Está perfeitamente alinhada. E não apenas a BNCC, mas posso afirmar que o Eniac também. Participo anualmente de missões internacionais, cujo objetivo é observar como instituições de renome mundial trabalham e inovam em seus modelos pedagógicos. Para isso, nos últimos dois anos, eu e outros professores visitamos universidades nos EUA, Chile, Finlândia, Alemanha e Portugal, onde pudemos conhecer iniciativas, até certo ponto, semelhantes àquelas conduzidas pelo Eniac e comprovar que estamos no caminho certo. No Eniac, assim como nestas instituições de ensino consagradas, o aluno é protagonista de seu próprio aprendizado, sendo desta forma preparado para a sua futura realidade profissional – ainda que nem todas as profissões do futuro sejam conhecidas por nós. Em outras palavras, o aluno está preparado para enfrentar os desafios do mundo.


Assim como as instituições, os estudantes também devem se adaptar às mudanças propostas pela BNCC. Como você acredita que essa transição acontecerá para alunos que estão no meio do processo escolar? Existe alguma preparação ou preocupação nesse sentido?
A transição deve ser gradativa, ainda que célere, visto que as demandas explicitadas pela BNCC já são realidade no âmbito educacional brasileiro. Na verdade, talvez fosse o caso de afirmar que as “urgências” explicitadas pela BNCC já são realidade. O Eniac vem transformando seu modelo de ensino médio desde 2016, sempre implementando mudanças significativas para promoção do verdadeiro aprendizado. Para isso, é necessário muita preparação e esforço por parte do corpo pedagógico, dos dirigentes e demais atores envolvidos no processo de ensino e aprendizagem. Falo de novos e variados métodos, espaços que vão além da tradicional sala de aula, ferramentas e outros diferentes elementos que, juntos, colaboram para o engajamento dos estudantes. Percebo que esses agentes da educação buscam continuamente novas formas de adequar suas instituições ao atendimento de novas demandas, a exemplo daquelas preconizadas pela BNCC.
No Ensino Médio, 60% da grade será comum e o restante flexível, cabendo ao aluno optar por alguma das áreas. Como você acredita que as instituições devem estar preparadas para respaldar essa liberdade ao aluno?


Acredito que se trate de uma “liberdade orientada”, de certa forma conduzida, tanto que o Eniac delineou uma trilha vocacional para os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental, oportunizando aos estudantes o contato com profissionais das mais diversas áreas do saber, com larga experiência e que podem auxiliá-los na escolha de suas futuras profissões.
O Ensino Médio representa um dos maiores gargalos da Educação Básica. Como a BNCC pode contribuir para alterar esse cenário?
Uma das causas da evasão escolar durante o Ensino Médio é a falta de interesse do aluno. Desse modo, se a proposta curricular (ou formativa) fizer com que o aluno se sinta motivado, torna-se mais fácil que ele tenha interesse em continuar estudando.
No Eniac, que abriga também um Centro Universitário, as mudanças pedagógicas adotadas em consonância com a BNCC refletem também no Ensino Superior? De que forma?
Sim. As várias estratégias ativas de aprendizagem que são adotadas para promover o protagonismo estudantil são aplicadas, consideradas as devidas adaptações e profundidades, desde as primeiras séries do Ensino Básico até os cursos superiores. Entretanto, ocorre que, ao avaliarmos a receptividade e a capacidade de se adequar a essas transformações, é visivelmente mais fácil contar com a aderência e o engajamento do estudante do Ensino Fundamental e Médio, se comparado com o do Ensino Superior. Isso não nos impede, entretanto, de acreditar, pensar e implementar modelos acadêmicos disruptivos também no Ensino Superior, como é o caso do nosso Modelo de Formação Superior Premium.
A flexibilização prevista na BNCC permite que algumas habilidades possam ser desenvolvidas em qualquer série do Ensino Médio. Você acredita que isso estimula que os jovens completem todo o Ensino Médio na mesma instituição?
Acredito que sim, pois as escolas deverão oferecer aos estudantes distintas trilhas educativas e, a partir delas, trabalhar o “despertar do interesse” do estudante para determinada área. Uma vez engajado, por meio de projetos e oficinas, é mais provável que o estudante opte por completar seus estudos na mesma instituição.


SOBRE O ENIAC
Fundado em 1985 como escola técnica, ao oferecer cursos na área de microinformática, o Eniac é uma instituição de ensino que tem como premissa utilizar a inovação tecnológica a serviço da aprendizagem. Atua na educação básica e ensino técnico profissionalizante, passando pelo ensino médio integrado ao técnico. Desde 2002 atua no ensino superior, quando fundou a Faculdade Eniac, que proporciona aos alunos aprendizado dinâmico, independente e adaptado à realidade contemporânea. Em 2016 foi reconhecida pelo MEC como Centro Universitário.
O Grupo Eniac tem como missão educar e formar cidadãos para obter sucesso na vida, sendo competentes no mercado de trabalho e responsáveis com o meio ambiente. Recentemente, firmou parceria e se tornou case da Google e da Amazon Web Services (AWS), consolidando-se como uma referência em tecnologia e inovação na educação básica e superior no Brasil. Em seu campus, localizado na cidade de Guarulhos (SP), trabalham cerca de 450 colaboradores, entre docentes e profissionais responsáveis por questões administrativas.


INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA
Race Comunicação
Amanda Lima | Gabriel Pedreschi
eniac@agenciarace.com.br
Tel: (11) 2894-5607/2548-0720

Compartilhar
Sala de imprensa Race Comunicação
Empresa AGÊNCIA RACE DE COMUNICAÇÃO E MARKETING LTDA - ME
Contato Centro Universitário Eniac
E-mail eniac@agenciarace.com.br Fone (11) 28945607
Editoria (s) Educação
"A Maxpress publica pautas e notas de clientes a quem cabe toda e qualquer responsabilidade pelas informações nelas contidas, e pelos direitos eventuais de autoria e de imagem."
Não há Conteúdos relacionados.
PEQUENAS MÉDIAS REDUZIDO PAPEL MARISTAS intrajornada
APRESENTADA REFORMA CORRIGIR PRECISA CAMPANHA pagará
IMPORTÂNCIA RESSALTA COLÉGIOS TRABALHISTA EMPRESAS Embrapii
NORMA DEBATER PETIÇÃO COLETIVA INOVAÇÃO industriário
MONTADORA DIFERENÇA INTERVALO FAMÍLIA CHILE
busca avançada
Banner Jornal da Usp
MAXPRESS
MAXETRON
Serviços de Tecnologia
e Informações LTDA
Copyright© 2010 Maxetron.
Todos os direitos reservados.
All rights reserved
Política de Privacidade
Portal Maxpress
Grupos editoriais
Arte e Lazer
Feminino e Masculino
Ciência e Ambiente
Geral
Comunicação
Nacional e Mundo
Economia e Finanças
Saúde
Empresas
Transportes
Esportes
Turismo
Portais
Institucional
Produtos e Serviços
Anúncio de banner
Contato
Fale conosco
MaxPR
Públicos
Imprensa Brasil
Corporativo
Governo Brasil
Imprensa latina
Vip
Ferramentas
Distribuidor
Monitor
Prêmios
Serviços
Mailing avulso
Job
Facilidades
Saídas
Minha conta