Home Institucional Produtos e Serviços Estatísticas Newsletter Fale Conosco
Central de Atendimento: (11) 3341-2800
Login
Senha
Esqueci minha senha
Leitura de conteúdo
Pautas | Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária | 18/04/2019 13:24:42 | 350 Acessos
Manejo do solo reduz riscos de quebra de safras com veranicos no sul do Brasil

Em grande parte das lavouras produtoras de grãos no Brasil, o Sistema Plantio Direto (SPD) não está mais sendo manejado conforme as indicações técnicas que o viabilizou. A diversificação de culturas deixou de ser adotada, os terraços foram retirados das lavouras e a semeadura em contorno foi abandonada sob a errônea percepção de facilitar o trânsito de máquinas e implementos. O descaso com a compactação do solo e com o manejo da enxurrada têm resultado em prejuízos econômicos, com quebra de safras por veranicos e prejuízos ambientais, em razão de perdas de material orgânico, corretivos agrícolas, fertilizantes e nutrientes provocadas pela erosão.

Para reter a água onde ela cai (da chuva ou da irrigação), a Embrapa promoveu uma grande agenda de transferência de tecnologias envolvendo quatro práticas concomitantes: o terraceamento e a semeadura em contorno, para controlar a erosão; e a descompactação do solo e a diversificação de culturas, para elevar a taxa de infiltração de água no solo. Essa agenda é um dos destaques do Balanço Social 2018, estudo divulgado anualmente pela Empresa que aponta o seu retorno social para a sociedade e também revela que para cada real aplicado na Embrapa no ano passado foram devolvidos R$ 12,16 para a sociedade. A novidade será anunciada no próximo dia 24, na solenidade dos 46 anos da estatal agropecuária, que registrou também um lucro social de R$ 43,52 bilhões em 2018. Esse valor foi obtido a partir da análise do impacto econômico de 165 soluções tecnológicas e de cerca de 220 cultivares desenvolvidas pela Empresa.

A agenda de transferência de tecnologias capacitou 744 assistentes técnicos ligados a instituições públicas e privadas, 900 agricultores líderes, estudantes e professores em ciências agrárias e mais de 55 mil agricultores e profissionais do agronegócio. Foram implantadas unidades de referência tecnológica em mais de 100 municípios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Os resultados são expressivos: a produtividade da soja sob forte estresse hídrico foi de 3.458 kg/ha, três vezes maior que a média da região. Também o rendimento do trigo sob forte estresse hídrico foi entre 36% e 45% maior e a taxa de infiltração de água no solo foi de 92 mm/h na área em que foram combinadas práticas mecânicas e de diversificação de culturas, enquanto em área sem estas práticas, a taxa de infiltração foi de 13 mm/h. O objetivo agora é implementar uma política pública de manejo e conservação do solo e da água nos estados do Sul.

Segurar a água onde ela cai

A água que infiltra no solo nutre as plantas e abastece as nascentes. Água que escoa sobre o solo não nutre as plantas e nem abastece o lençol freático e as nascentes. Leva o próprio solo, a matéria orgânica, os corretivos, os adubos e outros insumos para os rios e lagos e polui o ambiente. O terraceamento e o plantio em contorno são as mais importantes práticas mecânicas para o controle da erosão hídrica, ao deterem a água onde ela cai. O terraço fraciona o volume e reduz a velocidade da enxurrada e o seu potencial de destruição.

Por outro lado, a diversificação de culturas é um imperativo técnico do SPD cujo êxito depende da elevada produção anual de palha e raiz. A produção de 8 a 12 t/ha de palha e raiz é obtida com o cultivo anual de duas ou mais culturas em rotação, consorciação e/ou sucessão. Finalmente, a descompactação do solo favorece a taxa de infiltração e o armazenamento de água no solo.

A pesquisa partiu de duas estratégias: a primeira, em uma lavoura de 149 hectares, manejada como unidade de referência tecnológica, da empresa Sementes Falcão, situada no município de Sarandi, RS. Em 1997, a área recebeu a implantação de terraços base larga em nível. Em 2014 foi avaliada a produtividade da soja depois da ocorrência de 30 dias sem chuva, seguida de uma precipitação de 7 mm, sequenciada por 45 dias sem chuva e por duas semanas com picos de temperatura superior a 40°C, antecedendo a colheita. A segunda estratégia, em áreas da Embrapa Trigo, ocorreu em 2014 e consistiu em avaliar o efeito da rotação de culturas na produtividade do trigo em experimento de longa duração e avaliar a taxa de infiltração da água no solo que recebeu práticas mecânicas e uso da diversificação de culturas a partir de 2011.

As duas estratégias geraram evidências técnicas genuínas, gerando um formato para transferência de tecnologia em dias de campo, visitas técnicas, seminários, encontros técnicos, cursos, conferências e fóruns, contribuindo para o desenho de políticas públicas para o manejo do solo e da água no Brasil, a partir de uma ação nacional da Embrapa.

Para a primeira estratégia, na lavoura, após nove anos o terraceamento se mantinha intacto. Toda água das chuvas ocorridas nesse período se infiltrou no solo da lavoura. O solo não apresentou erosão hídrica. Todos os indicadores de fertilidade estavam acima do nível satisfatório. A produtividade da soja sob forte estresse hídrico foi de 3.458 kg por hectare, três vezes maior que a média da região. Para a segunda estratégia, o rendimento do trigo foi entre 36% e 45% maior pelo efeito da rotação de culturas. A taxa de infiltração de água no solo foi de 92 mm/h na área em que foram combinadas práticas mecânicas e de diversificação de cultura enquanto em área sem as práticas, a taxa de infiltração foi de 13 mm/h.

Esses resultados ancoraram ações de transferência de tecnologia de grande alcance e sucesso: capacitação de 744 assistentes técnicos públicos, além de 900 agricultores líderes, técnicos em ciências agrárias, estudantes e professores; a difusão do tema atingiu presencialmente mais de 55.000 agricultores, técnicos, estudantes e profissionais do agronegócio em dias de campo, palestras e estações temáticas e; a implantação de unidades de referência tecnológica em mais de 100 municípios do RS, SC e PR.

As ações alcançaram destaque nacional, contribuindo para a implementação de uma política pública de manejo e conservação do solo e da água no Estado do Rio Grande do Sul. Em 2018, foi intensificada essa agenda em Santa Catarina e no Paraná e avançam as articulações para o estabelecimento de políticas públicas similares as do Rio Grande do Sul.

Texto:
Adão Acosta e Equipe da Embrapa Trigo, com Wilson Fonseca (MTb 121/MS) e Roberto Penteado (MTb 220/DF)
Embrapa Trigo
adao.acosta@embrapa.br
54 - 3316-5875

Secretaria de Desenvolvimento Institucional (SDI)
wilson.fonseca@embrapa.br; roberto.penteado@embrapa.br
61 - 3448-4497; 61 - 3448-4187
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa)
Brasília/DF

www.embrapa.br | fb.com/embrapa | twiter.com/embrapa

Compartilhar
Sala de imprensa Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Empresa EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUARIA
Contato Secretaria de Comunicação (Secom)
E-mail secom@embrapa.br Fone (61) 34484113
Editoria (s) Agropecuária
"A Maxpress publica pautas e notas de clientes a quem cabe toda e qualquer responsabilidade pelas informações nelas contidas, e pelos direitos eventuais de autoria e de imagem."
OFERECE CLUBE COVAS LANÇA SEGURO QUALIDADE
CONQUISTA CÓDIGO TRÊS PARTICIPA EXPANDIR adequados
VENCEDORES PRIMEIROS MENÇÃO CONSUMO CONGRESSO revendedora
DIVULGA FIDELIDADE HONROSA CLIENTES BRASIL PERMANECEREM
MESES LOBBY MAIORIA BRASILEIRAS EVENTO Livelo
PROGRAMAS CONTROLADOR COMPRA PAUSA BRASILEIROS Arteb
PARTICIPAR ATIVA RELACIONADAS COLEÇÕES HOSPITALITY Mindse
AÇÚCAR ÓTIMA ITAIPAVA GRUPO DINHEIRO DECLARAÇÃO
COMPRAS REPOSIÇÃO ARQUITETA VIAGEM APRESENTA PONTOS
SEBRAE-SP MERCADORIAS SETOR ESTENDE EMPRESAS ENDIVIDAMENTO
ANUAL COMERCIANTES PRODUTORA EXPANSÃO EMPREENDEDOR MAIO
MOBILIDADE CONTINUA TEXAS DIGITAL DESCONTO ENTREGUE
CADEIA ESTIMULAR NCR OPÇÃO CONTRIBUIR BH
INTERATIVAS SAIBA CORDEIRO INTERNACIONAL AÇÕES ANO
SUSTENTABILIDADE MÁRIO PAO CONFERÊNCIA DUPLA PRÊMIO
INTERESSE BEBIDAS CONECTA PERFEITO FÍSICO CRESCE
PREFEITO FREQÜENTES SINDUSFARMA LOGÍSTICA NEGÓCIOS INOVAÇÃO
ESTOQUES PETRÓPOLIS TECNOLOGIA MATCH ESPAÇO RENDIMENTOS
VIAJANTES RECUPERAR PÓS CARNE PROJETO MEI
busca avançada
Banner Jornal da Usp
MAXPRESS
MAXETRON
Serviços de Tecnologia
e Informações LTDA
Copyright© 2010 Maxetron.
Todos os direitos reservados.
All rights reserved
Política de Privacidade
Portal Maxpress
Grupos editoriais
Arte e Lazer
Feminino e Masculino
Ciência e Ambiente
Geral
Comunicação
Nacional e Mundo
Economia e Finanças
Saúde
Empresas
Transportes
Esportes
Turismo
Portais
Institucional
Produtos e Serviços
Anúncio de banner
Contato
Fale conosco
MaxPR
Públicos
Imprensa Brasil
Corporativo
Governo Brasil
Imprensa latina
Vip
Ferramentas
Distribuidor
Monitor
Prêmios
Serviços
Mailing avulso
Job
Facilidades
Saídas
Minha conta