Home Institucional Produtos e Serviços Estatísticas Newsletter Fale Conosco
Central de Atendimento: (11) 3341-2800
Login
Senha
Esqueci minha senha
Leitura de conteúdo
Pautas | TST - Tribunal Superior do Trabalho | 20/05/2019 08:46:21 | 178 Acessos
Shopping de Goiânia deverá construir creche para empregadas das lojas
Visualizar imagem
A medida foi requerida pelo Ministério Público do Trabalho.

A Terceira Turma do Tribunal Superior do Trabalho acolheu o recurso do Ministério Público do Trabalho (MPT) para condenar a Sierra Investimentos Brasil Ltda., responsável pelo Pátio Goiânia Shopping Ltda., em Goiânia (GO), a construir e manter creches destinadas à amamentação para empregadas das lojas ali instaladas. Segundo o relator, ministro Agra Belmonte, as normas que tutelam o meio ambiente do trabalho devem levar em conta que os empregados que atuam em shoppings se valem da infraestrutura do centro comercial.

CLT

Na ação civil pública, o MPT pediu que o shopping cumprisse o que determina o artigo 389, parágrafo 1º, da CLT, que prevê que toda empresa, nos estabelecimentos em que trabalharem pelo menos 30 empregadas mulheres com mais de 16 anos, deve ter local apropriado para seus filhos no período da amamentação.

A empresa, em sua defesa, sustentou que os espaços deveriam se destinar apenas às empregadas diretas e prestadoras de serviço, pois não tinha relação contratual com as empregadas das lojas. Argumentou também que o shopping não é responsável pelas vendas de produtos ou serviços e apenas mantém contrato de locação com os lojistas.

Nascituro

O pedido foi julgado procedente pelo juízo da 16ª Vara do Trabalho de Goiânia, mas o Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (GO) reformou a sentença. Segundo o TRT, o shopping não possuía mais de 30 empregadas com mais de 16 anos de idade e não havia vínculo trabalhista entre as empregadas das lojas e o centro comercial. Embora reconhecida a importância da proteção ao bem-estar do nascituro, a conclusão foi que a locação de espaço físico não autoriza a imputação de responsabilidade trabalhista ao shopping.

Forma literal

Para o relator do recurso de revista do MPT, ministro Agra Belmonte, o artigo 389 da CLT não pode ser interpretado de forma literal, no sentido de que o termo “estabelecimento” diz respeito apenas ao espaço físico em que se desenvolvem as atividades do empregador. “Até porque, quando da redação do artigo pelo Decreto-Lei de 1967, a realidade dos shopping centers não correspondia à noção atual”, destacou.

Interpretação histórica

O ministro defendeu uma interpretação histórica e sistemática do dispositivo com os princípios da proteção à maternidade e à infância. “Deve-se entender a realidade do shopping center como um ‘sobre estabelecimento’, ou seja, deve-se considerar não a topografia de cada loja, mas a sua totalidade”, assinalou. “Ainda que o shopping não seja o responsável pelas vendas de produtos ou serviços, ele é o responsável pela administração, pelo dimensionamento e pela disponibilização dos espaços comuns, e é seu dever providenciar espaços para a guarda e o aleitamento de crianças das empregadas, tanto as suas quanto a dos seus lojistas”.

A decisão foi unânime.

(RR/CF)

Processo: ARR-10876-18.2015.5.18.0016

O TST possui oito Turmas, cada uma composta de três ministros, com a atribuição de analisar recursos de revista, agravos, agravos de instrumento, agravos regimentais e recursos ordinários em ação cautelar. Das decisões das Turmas, a parte ainda pode, em alguns casos, recorrer à Subseção I Especializada em Dissídios Individuais (SBDI-1).
Esta matéria tem cunho meramente informativo.
Permitida a reprodução mediante citação da fonte.
Secretaria de Comunicação Social
Tribunal Superior do Trabalho
Tel. (61) 3043-4907
secom@tst.jus.br
Compartilhar
Sala de imprensa TST - Tribunal Superior do Trabalho
Empresa TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO
Contato Secretaria de Comunicação Social do TST
E-mail secom@tst.jus.br Fone (61) 30434907
Editoria (s) Empresas, Trabalho, Jurídica
"A Maxpress publica pautas e notas de clientes a quem cabe toda e qualquer responsabilidade pelas informações nelas contidas, e pelos direitos eventuais de autoria e de imagem."
modelo ESPECIALISTAS MOÓCA CUIDADO BRASIL indenizar
APOSTA LBV ADMINISTRAR REALIDADE EVENTO respirando
SPRINT PRATICAM GEOGRAFIA NACIONAL ESCLARECIMENTO drone
CHEGAM REUNEM SETOR ENCONTRO SOLIDARIEDADE Helloo
PARANAENSE USAM COMPARTILHAM PELE LINHA Anti-wifi
INTERNOS REAIS EMPREGADOS MERCADO MORTE antiatrito
MESES ALVES BRASILEIRO TST MEIO anticalo
PORTUGUÊS CORRE VIVER EXPANSÃO JOGOS Fowler
AULA COSMÉTICO MÃOS DIGITAL TENDÊNCIAS Damares
REDUZ PERIGO TEMAS STARTUP AMÉRICA CREME
APRESENTADO CAMPOS ERROS FAST NEGÓCIO FRANCHISING
ACADEMIA PROFESSOR GÉRSON FUGA COPA ABF
ALUNOS ASSÉDIO TECNOLOGIA EXPERIÊNCIAS PROJETO FALHAS
TÉCNICA MEDIAÇÃO VIDA ENFERMAGEM FOCO CRESCER
NOTA DEBATER COLETIVO VALE TALENTOS EXPO
ESPECIALISTA BRIAN BCG MILHÕES APONTA SOBRANCELHA
SEXUAL AÇAÍ ESCOLA MARISTAS LÍDERES PRESENTE
POLUIÇÃO FERIADOS MICROEMPREENDEDORES TRABALHAR PAULO CANETA
GOIÂNIA CUP PARTICIPA DOBRO MOMENTO COBRE
DANOS VIRTUAL DIGITAIS PEDAGÓGICAS Currículo DESTAQUE
MINISTRA PAIVA RACE ESTAMOS Netto EDUCAÇÃO
MUNDIAIS RELACIONADOS VÍTIMA ESTUDANTES condenado CONGRESSO
ESTUDO COACHING PALESTRA Propósito BELEZA
RECEBER FUGIR CARREIRA CAMPO Dataprev INTERNACIONAL
busca avançada
Banner Jornal da Usp
MAXPRESS
MAXETRON
Serviços de Tecnologia
e Informações LTDA
Copyright© 2010 Maxetron.
Todos os direitos reservados.
All rights reserved
Política de Privacidade
Portal Maxpress
Grupos editoriais
Arte e Lazer
Feminino e Masculino
Ciência e Ambiente
Geral
Comunicação
Nacional e Mundo
Economia e Finanças
Saúde
Empresas
Transportes
Esportes
Turismo
Portais
Institucional
Produtos e Serviços
Anúncio de banner
Contato
Fale conosco
MaxPR
Públicos
Imprensa Brasil
Corporativo
Governo Brasil
Imprensa latina
Vip
Ferramentas
Distribuidor
Monitor
Prêmios
Serviços
Mailing avulso
Job
Facilidades
Saídas
Minha conta