Home Institucional Produtos e Serviços Estatísticas Newsletter Fale Conosco
Central de Atendimento: (11) 3341-2800
Login
Senha
Esqueci minha senha
Leitura de conteúdo
Pautas | JeffreyGroup | 12/06/2019 11:39:47 | 71 Acessos
Mulheres são duas vezes mais afetadas pela dupla jornada, aponta estudo do BCG
Pesquisa do BCG com mais de 6.500 funcionários em 14 países - entre eles, o Brasil - quantifica a carga acumulada pelas mulheres, abordando seus impactos na inclusão em cargos de liderança e o papel das organizações nesse cenário

 São Paulo, junho de 2019 – A barreira para que mulheres assumam posições de liderança nas empresas vai muito além do escritório. Pesquisa inédita do Boston Consulting Group (BCG) mostra que a dupla jornada – trabalho e tarefas domésticas – afeta quase duas vezes mais o gênero feminino. No Brasil, o impacto dos compromissos familiares para as mulheres que trabalham é ainda maior: elas são 2,4 vezes mais propensas a realizar as tarefas da casa que os homens na mesma condição.

O dado é do estudo Lightening the Mental Load that Holds Women Back, que entrevistou mais de 6.500 funcionários em 14 países. Todos os participantes precisavam estar empregados, comprometidos e em um relacionamento heterossexual, uma vez que o objetivo era olhar especificamente para a dinâmica entre homens e mulheres em famílias que trabalham.

"A pesquisa elucida um dos grandes obstáculos para as mulheres no mercado de trabalho: a sobrecarga mental que vem da dupla jornada no trabalho e em casa. Esta dupla jornada tem um impacto ainda difícil de mensurar, porque ela não pode ser medida apenas pelo tempo gasto com gerenciamento e execução de tarefas domésticas essenciais e cuidados com a família, mas deve-se considerar também o estresse acumulado pela soma de responsabilidades. Há mulheres que abandonam posições de liderança não pelo que acontece no trabalho, mas pelo efeito combinado com essa carga dupla incessante e desproporcional – e na maioria das vezes, não reconhecida", explica Juliana Abreu, sócia do BCG.

Em tarefas de grande estresse, a desigualdade é maior

Quando analisadas apenas as atividades domésticas primordiais e inadiáveis – justamente aquelas causam maior estresse cotidiano –, a discrepância se acentua. No Brasil, as mulheres que possuem família e trabalham são 3,7 vezes mais propensas a lavar as roupas (contra 2,5 vezes na média global), 2,9 vezes a cozinhar (2,1 vezes nos demais países), 3,4 vezes a limpar a casa (2 vezes na média global) e 2,9 vezes a lavar a louça (1,8 vez no restante do mundo). Os homens só ganham em atividades de menor frequência, mais facilmente terceirizadas e postergáveis, como pagar contas, cuidar do jardim e fazer pequenas manutenções.

A dinâmica se mantém mesmo em situações em que uma mulher tem jornada integral, mas seu cônjuge trabalha meio período ou não trabalha. Nesses casos, a mulher tem apenas 4% menos probabilidade de ser a principal responsável pelas tarefas cotidianas do que quando o casal trabalha em período integral.

Avanço entre os millennials

Entre os millennials – nascidos após o início da década de 1980 e até ao final da década de 1990 –, os casais são mais equilibrados na divisão das tarefas. As cargas físicas e mentais diárias dessas atividades recaem muito mais sobre quem pertence à geração anterior. Mulheres com 45 anos ou mais são 2,6 vezes mais propensas do que os homens da mesma faixa etária a ficar com os encargos domésticos. Já aquelas com idades entre 18 e 34 anos, no entanto, são 1,5 vez mais propensas a fazê-lo do que homens da mesma geração.

“Além de limitar o foco na carreira, essa carga mental da dupla jornada sobre as mulheres traz consequências reais para a maioria das empresas. Se elas pretendem levar a sério a inclusão de mais talentos femininos na liderança, precisam lidar com o ônus da responsabilidade doméstica e familiar, e sua contribuição para essa carga mental que as mulheres carregam”, acrescenta Juliana.

Para mudar essa realidade, o estudo indica algumas medidas a serem tomadas pelas empresas. O relatório ainda destaca que essas ações deverão envolver todos os funcionários, independentemente do gênero.

Oferecer arranjos de trabalho flexíveis. As empresas devem permitir que os funcionários trabalhem sob condições flexíveis, desde que o trabalho seja feito, recompensando os resultados em vez do tempo de contato no escritório. Isso inclui o estabelecimento de programas formais, como home office ou mudanças de horário de trabalho, bem como práticas informais, incluindo a capacidade de acompanhar as situações ocasionais que inevitavelmente surgem, como sair mais cedo para uma consulta médica ou apresentação escolar de um filho.

Enaltecer modelos e casais com dupla carreira. Líderes – homens, em particular – precisam servir de modelo, aproveitando ativamente os programas flexíveis de trabalho e compartilhando histórias sobre como eles equilibram a carga mental em casa.

Aumentar o apoio para todos os pais que trabalham. Uma maneira de oferecer mais apoio aos funcionários é criar uma rede para pais e mães. As empresas também podem oferecer suporte com creches no local, serviços de referência para babás, apoio a idosos, planejadores financeiros e provedores de bem-estar.

Mudar o pensamento dos consumidores. A publicidade ainda perpetua papéis de gênero ultrapassados, mas algumas empresas estão trabalhando para mudar isso; algumas iniciativas globais já visam remover completamente os estereótipos dos comerciais.

Metodologia
Para quantificar a carga que as mulheres trabalhadoras carregam em casa, o BCG realizou recentemente pesquisa com mais de 6.500 funcionários em 14 países (Alemanha, Austrália, Brasil, China, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, França, Índia, Itália, Japão, Noruega e Reino Unido), buscando informações sobre quem é responsável pelas tarefas domésticas comuns, incluindo realizar compras de supermercado, cozinhar, limpar, pagar contas e jardinagem. Como o BCG queria olhar especificamente para a dinâmica entre homens e mulheres em famílias que trabalham (embora estruturas familiares não tradicionais sejam cada vez mais comuns e a amostra representasse apenas uma parcela da população trabalhadora), os participantes precisavam estar comprometidos e em um relacionamento heterossexual.


Sobre o Boston Consulting Group

O Boston Consulting Group atua em parceria com lideranças empresariais e sociais, ajudando-as a enfrentar os mais importantes desafios e capturar as melhores oportunidades. O BCG foi pioneiro em estratégia de negócios quando foi fundado, em 1963. Hoje, ajudamos nossos clientes com total transformação, inspirando mudanças complexas, permitindo o crescimento das organizações, construindo vantagem competitiva e gerando resultados de impacto.

Para ser bem-sucedidas, as organizações precisam combinar recursos digitais e humanos. Nossas equipes globais são pautadas pela diversidade e têm profundo conhecimento técnico-funcional em diferentes indústrias, além de múltiplas perspectivas que estimulam a mudança. O BCG ajuda a solucionar desafios por meio da prestação de serviços de consultoria estratégica de ponta, aliada à tecnologia, design, corporate e digital ventures – além de propósito de negócios. Trabalhamos com um modelo colaborativo único que gera resultados e permite a nossos clientes prosperar. Para mais informações, acesse www.bcg.com


JeffreyGroup

Frederico Cursino
Account Executive

Tel 11. 3185-0812

fcursino@jeffreygroup.com

Compartilhar
Sala de imprensa JeffreyGroup
Empresa THE JEFFREY GROUP BRASIL S/C LTDA
Contato Frederico Cursino
E-mail fcursino@jeffreygroup.com Fone (11) 31850812
Editoria (s) Variedades, Feminina
"A Maxpress publica pautas e notas de clientes a quem cabe toda e qualquer responsabilidade pelas informações nelas contidas, e pelos direitos eventuais de autoria e de imagem."
Não há Conteúdos relacionados.
Não há Tag's relacionadas.
busca avançada
Banner Jornal da Usp
MAXPRESS
MAXETRON
Serviços de Tecnologia
e Informações LTDA
Copyright© 2010 Maxetron.
Todos os direitos reservados.
All rights reserved
Política de Privacidade
Portal Maxpress
Grupos editoriais
Arte e Lazer
Feminino e Masculino
Ciência e Ambiente
Geral
Comunicação
Nacional e Mundo
Economia e Finanças
Saúde
Empresas
Transportes
Esportes
Turismo
Portais
Institucional
Produtos e Serviços
Anúncio de banner
Contato
Fale conosco
MaxPR
Públicos
Imprensa Brasil
Corporativo
Governo Brasil
Imprensa latina
Vip
Ferramentas
Distribuidor
Monitor
Prêmios
Serviços
Mailing avulso
Job
Facilidades
Saídas
Minha conta